quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

a mamã loba (r)uiva





























Não sei se porque nasci e cresci em terra de lobos, [um deles, reza a lenda, gigantesco], se porque coordenei o carismático grupo Os Lobos, se porque enlouqueço em noite de lua cheia... a verdade é que vivo bem em alcateia. Vivo bem da união familiar, da nuclear à mais alargada. Vivo bem de laços.

E uivo.
Uivo quando a cria está doente.
Uivo as vezes necessárias para a proteger. Uivo e mostro as garras.
Uivo pelas alegrias e conquistas.
Uivo por esta alcateia, porque acredito nela.

E assim uiva a mamã loba ruiva!